Porque Dançar?

No Brasil além dos aspectos sociais, a dança de salão é uma preciosa arma no combate à vida sedentária, pois além de ter características de esforço físico traz satisfação por ser uma atividade conjunta ao embalo da música. É lúdica e acessível a todos, já que as únicas exigências fundamentais e indispensáveis são a música, espaço e um parceiro (RIED, 2004).

Adaptam-se as habilidades individuais sendo possível para qualquer sexo e faixa etária.

Promove satisfação, pois equilibra o desafio da execução com a possibilidade de realização, ou seja, é uma tarefa com objetivos claros, possível de ser concluída e que traz retorno imediato. Promove descontração e divertimento já que é uma prática de livre escolha e não uma atividade obrigatória e imposta. Afasta o indivíduo das preocupações cotidianas, pois a concentração no ato de dançar faz com que o dançarino se entregue ao ritmo e movimento do seu corpo (VOLP et al, 1995). Por apresentar um fim em si mesmo, proporciona gratificação real e presente sendo uma forma de lazer (CSIKSZENTMIHALYI, 1999 apud VOLP et al, 1995). A dança de salão promove socialização pois permite encontros, conversas em comum e integração entre os participantes. Dançar aprimora a capacidade de criatividade e a presença da música exerce influência sobre o estado emocional dos praticantes provocando estados de ânimo positivos (DEUSTCH, 1997).

A combinação de todos esses fatores produz bem-estar no indivíduo fazendo da dança de salão uma realização motivadora (TRESCA e DE ROSE, 2000).